Precisamos falar sobre a crise econômica: pense na recuperação!

Pensando no assunto crise econômica

Períodos de crise econômica sempre preocupam governos, empresas e famílias. Afinal, essas épocas de turbulência provocam muitas transformações na sociedade e nos mercados. As crises fazem diminuir o poder de compra da população, paralisam investimentos da iniciativa privada e reduzem a receita do poder público. Mesmo com essas características perturbadoras, as crises escondem oportunidades e tendem a passar com o tempo.

Nesse sentido, pensar na retomada do crescimento é fundamental para a sobrevivência de um negócio. Veja, em seguida, algumas dicas para aproveitar as melhorias no cenário econômico, com destaque para a área de recursos humanos.

Monitore o ambiente de negócios

Você, provavelmente, já deve saber que épocas de crise econômica são cíclicas, ou seja, vão e voltam. Enquanto na fase de crescimento da economia há grande expansão dos negócios, na de recessão ocorre uma reestruturação dos mercados, com empresas que perdem competitividade e outras que ganham a preferência do consumidor.

Na fase de transição, entre o fim da crise econômica e o começo da retomada do crescimento, o empreendedor deve ficar atento para se planejar para a nova onda de expansão. Afinal, quem sai na frente nessa corrida passa a ter vantagens sobre os concorrentes.

Para você ter uma ideia, a crise econômica que se iniciou no Brasil no segundo semestre de 2014 já apresenta sinais de diminuição do ritmo de queda. O Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2016 caiu somente 0,3% em comparação ao último trimestre de 2015.

Uma análise mais aprofundada dos dados do PIB demonstra que houve desaceleração da crise econômica. É como se estivéssemos perto do fundo do poço, prontos para voltar a subir. Logo, esse é um momento crucial para o empresário planejar a atuação do negócio para os próximos anos.

Prepare-se para um novo ciclo de crescimento

Como você deve saber, a lei da oferta e da procura é umas principais características da economia, não é mesmo? Porém, a velocidade da demanda é muito maior que a da oferta. Afinal, as empresas demoram mais tempo para disponibilizarem bens e serviços, concorda?

Por isso mesmo, o empreendedor precisa ficar atento aos sinais de recuperação da economia, para planejar a produção da empresa. Como na fase de crise há muitas mudanças, o período de retomada do crescimento geralmente é marcado por ganhos de produtividade, uso de inovações em larga escala, lançamento de produtos etc.

Nessa fase de recuperação, empresas que estejam mais preparadas aumentam as chances de se destacarem durante a expansão. Nesse sentido, investimentos, uso de tecnologias, linhas de produtos e serviços, logística etc. são maneiras de se preparar para a retomada do crescimento.

Readeque os recursos humanos após a crise econômica

No início de uma crise, os cortes de pessoal geralmente são as primeiras ações das organizações para se manterem no mercado. Durante essa fase de turbulências, há muitas mudanças no mercado de trabalho, como substituição de mão de obra sênior por júnior, acúmulo de funções, aumento do número de profissionais qualificados dispostos a ganhar menos para terem um emprego etc.

Entretanto, depois do encerramento da crise econômica, essa situação de facilidade de captação de mão de obra tenderá a se transformar. Afinal, com um mercado de trabalho em plena expansão, é comum os talentos buscarem melhores oportunidades. Dessa forma, a empresa que não se preparou para essa mudança de cenário pode ser pega de surpresa com uma fuga do capital intelectual do negócio.

Como você também deve saber, os recursos humanos são indispensáveis para a maior parte das atividades das empresas. Na recuperação da economia, então, os negócios precisam contar ainda mais com o comprometimento dos colaboradores para atingir as metas e vencer no mercado. Para tanto, um relacionamento próximo e sincero entre o empreendedor e a equipe de trabalho pode ser um caminho para manter a coesão do grupo.

A empresa, por exemplo, pode oferecer aumentos de benefícios graduais à medida que ocorra a retomada do crescimento ou remunerações variáveis, conforme o desempenho da produção ou das vendas.

Quer inspirar outras pessoas a saírem mais rápido da crise econômica? Então, compartilhe este post nas redes sociais e incentive a recuperação dos negócios!

Leia mais: http://www.certponto.com.br/2016/01/06/negocios-resistem-a-qualquer-crise/

http://www.certponto.com.br/2015/12/10/a-forca-do-habito-para-o-sucesso/http://www.certponto.com.br/2015/07/10/6-vantagens-da-adocao-do-relogio-virtual-de-ponto/

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,