7 motivos para não agir como um microgerente

Avalie se você é um microgerente

No último post falamos sobre Micromanagement e como esse método gerencial é visto dentro das organizações.

Hoje iremos destacar 7 pontos muito importantes que devem ser observados e avaliados, pois são pontos negativos que podem estar adoecendo sua empresa e medidas reparativas devem ser tomadas o mais breve possível.

 

1 – O microgerente pode estar deixando um ou vários membros da equipe doente

Sim. Imagine uma pessoa que mais parece a sua sombra, te criticando, e agindo de forma a te constranger. Existem vários estudos que ligam as doenças psicossomáticas a fatores relacionados à trabalho.

 

2- Aumento do índice de Turnover

Quando a relação entre gerente/funcionário se desgasta, o funcionário tende a procurar um ambiente em que ele possa melhorar sua qualidade de vida, se sinta menos estressado e pressionado. As consequências afetam diretamente a empresa, que perde seu capital intelectual, gasta com rescisões, novas contratações, treinamento, etc.

 

3 – A produtividade despenca

Aqueles funcionários que permanecerem, estarão desmotivados. Como consequência, atraso na entrega de tarefas e perda de prazos.

 

4- O microgerente pode estar afetando a vida pessoal do funcionário e nem percebe que a dele mesmo já não está tão bem..

O estresse no trabalho, muitas vezes é levado para casa. E se sua casa deveria ser seu porto seguro e já não é mais, as coisas só tendem a piorar. A falta de paciência, inquietação, são reflexos de assuntos mal resolvidos. O “perfeccionismo” no trabalho, também está em casa. É preciso compreensão para entender as diferenças.

 

5 – Medo

Medo de perder o emprego, medo de fracassar, medo de não conseguir… conviver com o medo. Se não há segurança no trabalho, existe espaço para desconfiança, desmotivação, o comportamento muda. Por muitas vezes o resultado é excesso de trabalho, que gera estresse e insatisfação.

 

6 –  Retrabalho

Para atender as exigências do microgerente, os projetos são feitos, refeitos, alterados, substituídos, até que se perca os prazos. Seria melhor acompanhar as atualizações e sugerir mudanças somente se necessário.

 

7 – Sinergia entre cada participante da equipe

Para resultados serem alcançados mais rapidamente e com mais qualidade, a equipe precisa estar envolvida com o projeto e entre si. Se esta sinergia deixa de existir por atitudes que sufocam e desmotivam, a criatividade é reprimida, as ideias deixam de aparecer, a convivência se torna cada vez mais difícil. Onde falta sinergia, sobra espaço para fofocas no corredor. Ham? Como assim? Para o microgerente, ele dá conta do recado, só ele sabe e não nota nenhuma mudança de comportamento nos funcionários.

 

As pessoas se tornam mais envolvidas com a empresa quando percebem que existe autonomia e confiança na medida certa. E qual é essa medida? Aquela que está trazendo os melhores resultados.

É possível melhorar e buscar a excelência de cada membro da equipe e de todos os membros em conjunto. Esse é o papel do gerente, envolver as pessoas para alcançar os melhores resultados reconhecendo o potencial de cada membro da equipe, com a capacidade de liderar e ser lembrado pelo ótimo gestor que é.

 

http://www.certponto.com.br/2016/09/02/micromanagement_/

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,